30 outubro, 2007

Heráldica


Num destes dias, vi no Público uma ilustração, não identificada, das armas reais portuguesas primitivas. Já uma vez tinha lido alguma coisa sobre isto escrita por um especialista, D. Luís de Lancastre e Távora. É fácil ver que não tem nada a ver com a fantasiosa bandeira da cruz azul nem com toda a ganga lendária de quinas de chagas derCristo e besantes de dinheiros da traição de Judas. Já agora, sobre estes mitos, vale sempre a pena ler o que Herculano escreveu sobre a batalha de Ourique.

Uma vez, mas agora não consigo ir buscar, vi as armas do Eça e creio que eram coisa semelhante. Incluem também o que julgo chamar-se "cordão de S. Francisco", embora já tenha lido que não é o termo heráldico correcto. Não me ocorre agora qual é.

Não sou heraldista mas sou curioso por tudo o que cheire a história. Alguém me arranja informação sobre estas "estranhas" armas afonsinas (se é que já se usavam armas heráldicas no tempo de D. Afonso Henriques)?

1 comentário:

Henrique disse...

Posso dizer-lhe que sim, já se usavam símbolos heraldicos no tempo de Afonso Henriques e antes de Afonso Henriques. Mas não lhe posso dizer muito mais. A relação entre ó número de besantes e os dinheiros ou das quinas com as chagas é (na minha opinião) de outra ordem. Eram usados números tidos por "sagrados" e era por isso mesmo que era esse o número das chagas e dos dinheiros. Repare que arranjaram uma chaga suplementar a Cristo, para perfazer as cinco.

Apenas sei que em mil quatrocentos e oitenta e qualquer coisa, D. JoãoII alterou as armas régias, retirando-lhe a cruz de Avis e endireitando os dois escudos laterais. Esta alteração é importante para datar certas construções (por exemplo).

Nada mais. Mas há por aí uns livros. Nos usuais da Biblioteca Nacional há uma porção de livros deste tema.